A A A
Mosteiro de São Pedro de Ferreira

Monumentos


O românico do território dos vales do Sousa, Douro e Tâmega apresenta características muito peculiares e regionalizadas que o singularizam no contexto do românico português.

Contemporânea da formação de Portugal e com íntima ligação às gentes e famílias que protagonizaram a fundação da nossa Nacionalidade, a arquitetura românica da região é também um testemunho do papel relevante que este território outrora desempenhou na história da nobreza e das ordens religiosas em Portugal.

Nestas terras habitaram algumas das famílias nobres do início da Nacionalidade, como os Ribadouro, da qual descende Egas Moniz, o famoso aio de D. Afonso Henriques, cujo túmulo pode ser visitado no Mosteiro de Paço de Sousa, os Sousa ou Sousões e os Baião.

A riqueza da arquitetura românica da região é também evidenciada pela diversidade de tipologias, expressa nos monumentos que compõem a Rota do Românico: mosteiros, igrejas, ermidas, pontes, torres e monumentos funerários.



Marcação de visitas

A marcação de visitas aos monumentos da Rota do Românico deverá ser efetuada com uma antecedência mínima de 24 horas (ou 48 horas, no caso das visitas ao domingo), garantindo assim a abertura dos monumentos e, caso pretenda e haja disponibilidade dos nossos serviços, o acompanhamento por um Técnico Intérprete do Património da Rota do Românico. Não se realizam visitas às segundas e terças-feiras.

Poderá efetuar a sua marcação aqui.