Informação Geral
Igreja de Santa Maria de Sobretâmega  
Ver Mapa
Visita Virtual
  • Nome: Igreja de Santa Maria de Sobretâmega
  • Tipologia: Igreja
  • Classificação: Imóvel de Interesse Público, pelo Dec. n.º 516/71, DG, 1.ª série, n.º 274 de 22 novembro de 1971
  • Concelho: Marco de Canaveses
  • Dia do Orago: Santa Maria - 15 de agosto 
  • Horário do Culto: Domingo - 8h00 e 11h00 
  • Horário da Visita: Por marcação   
  • Serviços de apoio:
  • Telefone : 255 810 706 / 918 116 488   
  • Fax: 255 810 709   
  • E-Mail: rotadoromanico@valsousa.pt   
  • Web: www.rotadoromanico.com   
  • Localização:
    Rua da Igreja, freguesia de Sobretâmega, concelho do Marco de Canaveses, distrito do Porto.
  • Como Chegar:

    Se vem do Norte de Portugal através da A28 (Porto), da A3 (Porto), da A24 (Chaves/Viseu), da A7 (Póvoa de Varzim) ou da A11 (Esposende/Marco de Canaveses) siga na direção da A4 (Bragança/Matosinhos). Saia para o Marco de Canaveses. Antes de cruzar o rio Tâmega encontrará a sinalização da Igreja de Sobretâmega.

     

    A partir do Porto opte pela A4 (Vila Real). Saia para o Marco de Canaveses.

     

    Se vem do Centro ou Sul de Portugal pela A1 (Porto) ou pela A29 (V.N. Gaia) opte pela A41 CREP (Vila Real). Escolha depois a A4 (Vila Real) e saia para o Marco de Canaveses.

     

    Se já se encontra na cidade do Marco de Canaveses, tome a variante à estrada N211 e cruze o rio Tâmega para alcançar a Igreja de Sobretâmega.

  • Coordenadas Geográficas:  41° 11' 41.56" N / 8° 9' 42.09" O 
História
História
Ouvir
Igreja de Sobretâmega (Fotografia: © SIPA – IHRU)A Igreja de Santa Maria de Sobretâmega encontra-se situada na margem direita do rio Tâmega, na entrada nascente da antiga ponte de Canaveses, freguesia de Sobretâmega.

As origens da freguesia remontam à civilização romana quando terão aqui feito uma passagem, com o objetivo de ligar as margens do rio. Foram, também, os romanos que transformaram a povoação numa estância balnear, aproveitando as águas minerais, sulfurosas e arseniadas, únicas em Portugal.

Esta freguesia fazia parte, juntamente com a de São Nicolau, do burgo de Canaveses. Foi beetria, honra e uma das terras prediletas da rainha D. Mafalda de Saboia. Esta mandou, segundo a tradição, reconstruir a ponte romana que aqui existia e que em meados do século XX foi demolida.

Mais tarde, o rei D. Pedro I, o Cruel (1320-1367) teve casa aqui, na qual jurou a sua mãe, D. Beatriz (1293-1359), por imposição desta, que terminaria a guerra com seu pai, D. Afonso IV (1291-1357), iniciada após o assassínio de Inês de Castro (1320/25-1355). Segundo se sabe não cumpriu a promessa. Foi na designada Casa da Palmatória que este episódio ocorreu.

A Igreja de Santa Maria de Sobretâmega é um testemunho da perduração das soluções construtivas do românico em pleno gótico, em virtude de o imóvel ter sido construído seguramente após o ano de 1320.

Para o justificar atestamos a inexistência de colunas e de capitéis nos portais, a forma quadrangular dos cachorros lisos ou o seu arranjo interior remetendo-nos para a Época Moderna, em que o arco triunfal, bastante alto, o prova.

Após a Visitação de 24 de outubro de 1656 foi construído um novo retábulo-painel com a imagem de Cristo para o arco cruzeiro. Tal obra caberia aos fregueses, encontrando-se em execução no ano seguinte à Visitação.

Ainda nesse século foi ordenada a reforma da pintura do retábulo da Capela das Chagas que existia por baixo do altar colateral, bem como uma nova imagem de padroeira. No entanto, as obras só ficaram finalizadas nos inícios do século seguinte.

O atual retábulo-mor, em estilo nacional, alberga no centro um opulento trono eucarístico, dotado de sacrário, sendo constituído por mísulas para a exposição da imagem de Nossa Senhora, do século XV, em pedra ançã, e a de São José, uma de cada lado e ambos com o Menino.

A história e o enquadramento geográfico tornam inevitável a associação desta Igreja com os espaços religiosos que existem na outra margem, em São Nicolau. A justificá-lo está o decreto n.º 516 de 22 de novembro de 1971, em que classifica o conjunto formado pelas Igrejas de Santa Maria sobre Tâmega, São Nicolau, a Capela e o Cruzeiro do Senhor da Boa Passagem.

Desta classificação ficou excluída a ponte de Canaveses, já referida anteriormente. Para a sua não inclusão considerou-se o facto de a ponte ter sido demolida em 1944 e reconstruída uma nova, idêntica, mas com maior largura e uns metros a jusante da antiga. Já na década de 80 do século XX a ponte foi submersa devido à construção de barragem do Torrão.
Lendas e Curiosidades
Ouvir
Construção da Igreja de Sobretâmega
Segundo a lenda, a imagem de Nossa Senhora apareceu por baixo da ponte sobre o rio Tâmega. Posto isto, a população local colocou a referida imagem numa capelinha muito luminosa e cheia de flores. A capelinha ficava num sítio ermo e triste.

Pelo que parece, Nossa Senhora não gostou do local e fugiu dali, voltando para junto do rio. Por três vezes foi recolhida à Igreja e por três vezes de lá fugiu.

Quando a beata Mafalda foi informada destes milagres, mandou que no sítio predileto de Nossa Senhora fosse erguido um templo, junto ao rio, e nele fosse recolhida a imagem.
Cronologia
Ouvir
Século XII - Início da reconstrução da Ponte de Canaveses;

Século XIV (2.º quartel) - Só a partir de então foram edificadas as Igrejas de São Nicolau de Canaveses e de Santa Maria de Sobretâmega;

1355, agosto, 5 - Foi no burgo de Canaveses que se assentou a paz entre D. Afonso IV e D. Pedro I;

1656/57 - Substituição do retábulo-painel com imagem de Cristo do retábulo do arco cruzeiro;

1674 - Determina-se a reformulação da pintura do retábulo das Chagas;

1699 - Determina-se novamente a reforma do retábulo da Capela das Chagas, acompanhado de várias intervenções na própria capela;

1944 - Demolição da ponte reedificada no século XII e sua reconstrução um pouco a jusante;

1971, novembro, 22 - Classificação do conjunto formado pelas Igrejas de Santa Maria sobre Tâmega e São Nicolau como de Interesse Público;

Década de 1990 - Realização de diversas obras de conservação na Igreja de Sobretâmega sob a alçada da DGEMN;

2010 - Integração da Igreja de Santa Maria de Sobretâmega na Rota do Românico.
Especialidades
Arquitetura
Ouvir
Esta igreja do românico rural apresenta-se com uma estrutura simples, de nave única e capela-mor retangular. A presença de duas mísulas a meia altura da fachada principal indica que o seu portal, composto por duas arquivoltas quebradas e dotado de tímpano liso apoiado sobre mísulas ornadas com meias-esferas, era protegido por uma estrutura alpendrada.

Aqui impera a sobriedade ao nível dos paramentos exteriores, em granito aparente, fechando a Igreja sobre si própria, rasgada esporadicamente por estreitas frestas que iluminam o seu interior.

Os paramentos, caiados de branco, são interrompidos pelas molduras dos vãos de acesso e dos vãos de iluminação, em granito.

Do lado norte da capela-mor, o campanário é constituído por pano de muro encimado por dupla sineira de arco pleno com cornija reta, rematado ainda por pináculos e cruz. Entre a capela-mor e o campanário temos a sacristia.
Recuperação e Valorização
Ouvir
Existem poucas notícias sobre obras de melhoramento na Igreja de Sobretâmega após a sua classificação em 1971. Do que chegou até aos nossos dias, destacamos os melhoramentos efetuados na década de 90, ao nível de trabalhos de conservação do imóvel e da sua envolvente imediata.
Galeria
  • +Igreja de Sobretâmega. Arco triunfal e Capela-mor.

    JPG - 623Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Nave.

    JPG - 475Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Fachada sul.

    JPG - 995Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Cepal-mor. Retábulo-mor.

    JPG - 2887Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Arco triunfal.

    JPG - 482Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Nave. Pia batismal.

    JPG - 481Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Envolvente.

    JPG - 635Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Fachada norte. Detalhe do portal norte.

    JPG - 842Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Túmulo.

    JPG - 816Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Fachada sul. Detalhe do portal sul.

    JPG - 831Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Fachada ocidental.

    JPG - 891Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Túmulo.

    JPG - 821Kb

    Download»
  • +Igreja de Sobretâmega. Fachada norte.

    JPG - 483Kb

    Download»
Saber mais
Bibliografia

[S.a.] - Restauro de Pintura Mural - Conservação e restauro das pinturas murais da igreja de São Nicolau e Capela de São Lázaro e Cruzeiro do Senhor da Boa Passagem, Porto, Marco de Canaveses, São Nicolau: caderno de encargos, especificidades técnicas. Lisboa: [Restauro de Pintura Mural], 2012. Texto policopiado.

[S.a.] - Sobre-Tâmega. In CORREIA, António Mendes [et al.] -  Grande enciclopédia portuguesa e brasileira. Lisboa/Rio de Janeiro: Editorial Enciclopédia, 1963. Vol.  29, p.  425-431.

AFONSO, Luís Urbano - A pintura mural portuguesa entre o gótico internacional e o fim do renascimento: formas, significados, funções. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian/Fundação para a Ciência e Tecnologia, 2009.

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de - História da arte em Portugal: o românico. Lisboa: Publicações Alfa, 1986.

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de - Vias medievais entre Douro e Minho. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto,  1968.

ALMEIDA, Fortunato; PERES, Damião, dir. - História da Igreja em Portugal. Porto: Livaria Civilização, 1971.

BESSA, Paula - Pintura mural do fim da Idade Média e do início da Idade Moderna no norte de Portugal. Braga: Universidade do Minho,  2008.

BOTELHO, Maria Leonor; RESENDE, Nuno – Igreja de são Nicolau de Canaveses e Igreja de santa Maria de Sobretâmega: Marco de Canaveses. In ROSAS, Lúcia, coord. cient. – Rota do Românico. Lousada: Centro de Estudos do Românico e do Território, 2014. Vol. 2, p. 85-114.

BOTELHO, Maria Leonor – São Mamede de Vila Verde: um testemunho tardio do românico do Vale do Sousa. Felgueiras: Câmara Municipal de Felgueiras, 2010.

BRANDÃO, Domingos de Pinho - Obra de talha dourada, ensamblagem e pintura na cidade e na diocese do Porto: documentação I: séculos XV a XVII. Porto: Diocese do Porto, 1984.

CAETANO, Joaquim Inácio - O Marão e as oficinas de pintura mural nos séculos XV e XVI. Lisboa: Aparição e Autor, 2001.

CAPELA, José Viriato; MATOS, Henrique; BORRALHEIRO, Rogério – As freguesias do distrito do Porto nas memórias paroquiais de 1758: memória, história e património. Braga: edição José Viriato Capela, 2009. p. 407.

CARVALHO, Maria João Vilhena de; PORFÍRIO, José; CARVALHO, José Alberto Seabra - A espada e o deserto. Lisboa: Museu Nacional de Arte Antiga, 2002. ISBN 972-776-141-0.

COSTA, A. Carvalho da - Corografia portugueza e descripçam topografica do famoso reyno de Portugal... Lisboa: Off. de Valentim da Costa Deslandes, 1706.

CRAESBEECK, Francisco Xavier da Serra - Memórias ressuscitadas da província de Entre-Douro-e-Minho no ano de 1726. Ponte de Lima: Carvalhos de Basto, 1993.

CUNHA, Rodrigo da - Catalogo e historia dos bispos do Porto. Porto: João Rodriguez, 1623.

DIAS, Lino Tavares - Tongobriga e o seu territorium.  In AGUIAR, Alexandre, coord. - Marco de Canaveses: perspectivas. Marco de Canaveses: Câmara Municipal, 2009. ISBN 978-972-95492-7-4. p.  37-80.

FERNANDES, A. de Almeida - A história de Britiande: homenagem de Britiande a Dom Egas Moniz, no 850.º aniversário da sua morte. Braga: Câmara Municipal de Lamego/Junta de Freguesia de Britiande, 1997.

GOMES, Paulino, coord. – Marco de Canaveses: entre o Douro e o Tâmega, onde começa o Marão. Paços de Ferreira: Anégia Editores, 1997. p.119-120.

MONTEIRO, António - As pontes de Canaveses (conclusão): o crucifixo do meio da ponte. Douro-Litoral. N.º 2  (1948a) 26-39.

MONTEIRO, António - As pontes de Canaveses: a ponte romana. Douro-Litoral. N.º 1  (1948b) 50-64.

PINA, Rui; LOPES, Fernão - Chronica de el rey Dom Afonso o qvarto do nome... Lisboa: [Paulo Craesbeeck], 1653.

PORTUGAL. Ministério da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território - IRHU/Arquivo ex-DGEMN - Processos vários. Nº IPA PT011307230014 [Em linha]. Disponível em WWW:<URL:www.monumentos.pt>.

RESENDE, Nuno - Fervor & devoção: património, culto e espiritualidade nas ermidas de Montemuro: séculos XVI a XVIII. Porto: Universidade do Porto,  2011.

RODRIGUES, José Carlos Meneses - Manifestações do barroco no continuum medieval.  In AGUIAR, Alexandre, coord. - Marco de Canaveses: perspectivas. Marco de Canaveses: Câmara Municipal, 2009. ISBN 978-972-95493-7-4.

ROSAS, Lúcia Maria Cardoso; SOTOMAYOR-PIZARRO, J. A. de - Território, senhores e património na Idade Média. In AGUIAR, Alexandre, coord. - Marco de Canaveses: perspectivas. Marco de Canaveses: Câmara Municipal do Marco de Canaveses, 2009. ISBN 978-972-95492-7-4. Vol. 1, p.  81-116.

SOEIRO, Teresa - Território e materialidades do fim do Antigo Regime à República. In AGUIAR, Alexandre, coord. - Marco de Canaveses: perspectivas. Marco de Canaveses: Câmara Municipal, 2009. ISBN 978-972-95492-7-4.

SOUSA, Querubim - S. Nicolau: o grande taumaturgo. Porto: Paróquia de São Nicolau, 1955.

Downloads