Centro de Interpretação da Escultura Românica - Rota do Românico
MARCAR VISITA

A inesperada descoberta arqueológica, em 2006, aquando dos trabalhos do arranjo urbanístico do Centro Cívico de Abragão (Penafiel), de cerca de 70 elementos pétreos com decoração românica, esteve na génese da criação do Centro de Interpretação da Escultura Românica (CIER), sob iniciativa da Rota do Românico.

Peças aparelhadas, umas, esculpidas, outras, outrora pertencentes à antiga nave da Igreja de São Pedro de Abragão, reedificada na segunda metade do século XVII, foram incluídas na construção das paredes do edifício que serviu, durante largos anos, de oficina de ferreiro.

Foram encontrados capitéis, bases, aduelas e fustes pertencentes a um portal que, pela dimensão e quantidade, permitem aos especialistas considerar tratar-se do antigo portal principal da Igreja de Abragão.

As peças escultórias encontradas – capitéis com animais afrontados, palmetas tratadas a bisel, aduelas esculpidas com motivo de círculos secantes – aproximam-se das que se podem ver nas Igrejas de São Gens de Boelhe e do Salvador de Paço de Sousa, ambas em Penafiel.

A cabeceira e o respetivo arco constituíam, até à data destes achados, os únicos elementos românicos que restavam da construção original da Igreja de Abragão.

A reconstituição parcial e hipotética do portal e da rosácea da fachada principal da Igreja de Abragão, com base nos elementos pétreos referidos, afirma-se como o motivo impulsionador de todo o projeto museográfico do CIER.

Aberto ao público em 25 de julho de 2020, este centro de interpretação oferece também ao visitante a possibilidade de conhecer o contexto temporal, social e cultural da arte românica, destacando a importância dos pedreiros e escultores na sua materialização.

O CIER é constituído por uma superfície expositiva de cerca de 300 metros quadrados, distribuída por seis espaços temáticos (A Escultura Românica; Símbolos e Significados; Pedreiros e Escultores; Igreja de Abragão; Portal de Abragão; Nave/Projeção), num percurso que concilia as novas tecnologias com objetos e conhecimentos únicos.

A Rota do Românico é um projeto turístico-cultural que reúne, atualmente, 58 monumentos, distribuídos por 12 municípios dos vales do Sousa, Douro e Tâmega (Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende), no Norte de Portugal.

COVID-19: MEDIDAS PREVENTIVAS

O Centro de Interpretação da Escultura Românica possui o selo de estabelecimento "Clean & Safe" (limpo e seguro), atribuído pelo Turismo de Portugal.

  1. Uso obrigatório de máscara no Centro de Interpretação.
  2. Desinfeção obrigatória de mãos à entrada.
  3. Ao balcão de atendimento deverá dirigir-se apenas uma pessoa por grupo.
  4. O acesso em grupo só pode ser realizado com um máximo de 5 pessoas, da mesma família.
  5. Só é permitida a entrada a 2 grupos de forma intercalada.
  6. É proibida a permanência de mais do que 5 pessoas (+ guia-intérprete) em simultâneo, em cada sala do Centro.
  7. É obrigatória a higienização das mãos nas salas que impliquem interação com equipamentos tecnológicos.
  8. É obrigatório respeitar as regras de distanciamento social durante as visitas guiadas.
  9. Outras medidas aqui.

Percurso: Vale do Tâmega

Quinta-feira a domingo: 10h-13h e 14h-18h.

Terça e quarta-feira: mediante marcação prévia (5 pessoas, no mínimo).

Encerra à segunda-feira e nos dias 1 de janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de maio e 25 de dezembro.

Até 30 de setembro de 2020, a entrada no CIER é livre.


Ingresso, por pessoa: 2,00€

Ingresso para grupos escolares, incluindo universidades seniores e da terceira idade, em visita de estudo, por pessoa: 0,50€

Ingresso + visita guiada (mínimo 5 pessoas), por pessoa: 3,00€

Ingresso + visita guiada para grupos escolares, incluindo universidades seniores e da terceira idade, em visita de estudo, por pessoa: 1,00€

Bilhete-Circuito (validade de 90 dias)

Ingresso no CIER + CIR, por pessoa: 4,00€

Ingresso no CIER + CIR + 1 Monumento da Rota do Românico, por pessoa: 5,00€

Ingresso + visita guiada (mínimo 5 pessoas) ao CIER + CIR, por pessoa: 6,00€

Isenções (visitas gratuitas)

Profissionais de saúde e bombeiros que operam nos 12 municípios abrangidos pela Rota do Românico (até 31 de dezembro de 2020)*.

Crianças até aos 12 anos, inclusive*, não enquadradas em visitas guiadas escolares;

Associados da Associação Portuguesa de Museologia (APOM), do International Council of Museums (ICOM) e do International Council on Monuments and Sites (ICOMOS)*;

Técnicos da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) e das Direções Regionais de Cultura*;

Jornalistas em exercício de funções, mediante comunicação prévia*;

Profissionais de atividade turística mediante apresentação de comprovativo de registo no RNAAT;

Grupos de instituições portuguesas de solidariedade social ou de áreas de ação social de autarquias ou outras instituições de interesse público com comprovada carência económica*;

Visitantes com deficiência e 1 acompanhante mediante apresentação de atestado de incapacidade de grau igual ou superior a 60%;

Funcionários dos Municípios abrangidos pela Rota do Românico*.

Descontos (50%)

Cartão de Estudante*, não enquadrado em visita guiada escolar;

Cartão Jovem*, não enquadrado em visita guiada escolar;

Visitantes com 65 ou mais anos*, não enquadrados em visita guiada escolar.

* Requer comprovação documental.

** Não está disponível no Centro de Interpretação, por enquanto, o pagamento por multibanco.

Regras gerais aplicáveis a todas as visitas

As visitas guiadas devem ser marcadas (com uma antecedência mínima de 5 dias úteis) e confirmadas previamente;

Não é permitida a entrada de grupos com mais de 30 pessoas em simultâneo;

Os descontos não são acumuláveis.

Este Centro é totalmente acessível a visitantes com mobilidade reduzida.

+351 255 810 708

+351 918 116 488

visitasrr@valsousa.pt

Como chegar:

41,157666, -8,222189000000071

Largo Dr. Armando Melo, Abragão, Penafiel

Se vem do Norte de Portugal através da A28 (Porto), da A3 (Porto), da A24 (Chaves/Viseu), da A7 (Póvoa de Varzim) ou da A11 (Esposende/Marco de Canaveses) siga na direção da A4 (Bragança/Matosinhos) e saia para Penafiel/Lousada. Tome a direção de Penafiel e depois siga a sinalização da Igreja de Abragão/Centro de Interpretação.

A partir do Porto opte pela A4 (Vila Real). Saia em Penafiel/Lousada e siga na direção de Penafiel.

Se vem do Centro ou Sul de Portugal pela A1 (Porto) ou pela A29 (V.N. Gaia) opte pela A41 CREP. Escolha depois a A4 (Vila Real), saia no nó de Penafiel/Lousada e siga na direção de Penafiel.

Se já se encontra na cidade de Penafiel, tome a direção de Abragão seguindo as indicações da sua Igreja (e do Centro de Interpretação), pela estrada N320.